top of page
  • Foto do escritorWMB Marketing Digital

Em resposta ao ChatGPT, Google dobra aposta em IA e leva o Bard a 180 países

Sundar Pichai, CEO da empresa, apresentou o Google I/O 2023 e revelou os novos recursos de inteligência artificial que funcionarão integrados às suas plataformas

O Google I/O 2023, que ocorreu nesta quarta-feira, 10, é um dos maiores eventos da empresa de tecnologia no ano. Sundar Pichai, CEO do Google, abriu anunciando os próximos passos a serem trabalhados com a inteligência artificial dentro dos aplicativos da empresa, além de trazer novidades sobre o Bard, concorrente do ChatGPT lançado em fevereiro e que estava em teste apenas nos Estados Unidos e Canadá.


De acordo com Sundar,  a empresa quer “tornar o uso da inteligência artificial útil para todas as pessoas, negócios e comunidades”. Por isso, o Google Bard foi liberado em 180 países e ganhou recursos como suporte em 20 línguas para programação, experiência visual semelhante ao Google Search, modo escuro para os assinantes e um gerador de imagens em parceria com a Adobe e a plataforma Firefly.


Outro recurso apresentado é o modelo de linguagem PaLM 2, abreviação de Pathways Language Model, com capacidade funcional dividido em quatro tamanhos para serem explorados em diferentes dispositivos. A tecnologia é um motor de aprendizado que serve como base de ferramentas e plataformas de comunicação, desenvolvimento e geração de conteúdo.


IA onipresente

Além das novas ferramentas anunciadas durante o Google I/O 2023, Sundar Pichai revelou como a IA será incluída nos aplicativos do Google. O Google Maps ganhará visualização imersiva nos trajetos, que de início estará disponível em 15 cidades; o Gmail trabalhará com uma escrita chamada smart compose para elaborar respostas em e-mails curtos, médios e longos; e o Google Fotos terá o recurso Magic Editor, um novo editor de fotos que procura aumentar o conhecimento e impulsionar a criatividade.


O que é o Google Bard?

O Bard é uma ferramenta de busca do Google que utiliza a inteligência artificial para a elaboração de respostas, assim como o ChatGPT. A empresa obtém a maior parte de sua renda através do mecanismo de busca que ficou popularmente conhecido. Para não perder espaço no mercado, o Google entra na corrida de inteligência artificial de maneira estratégica, desenvolvendo ferramentas sem pressa para lançá-las ao mesmo tempo em que se torna concorrente de outros softwares de IA.


Google x Microsoft

Desde novembro de 2022, quando o sistema conversacional ChatGPT foi lançado pela OpenAI, o tema inteligência artificial vem predominando as conversas sobre tecnologia e inovação. Neste ano, pode se dizer que o assunto é unânime, principalmente entre as principais empresas de tecnologia do mundo. O sucesso da ferramenta, fruto de sua precisão, bem como a ameaça que ela pode apresentar para grandes Big Techs, em especial o Google, tem acelerado investimentos, estratégias e projetos envolvendo tecnologias conversacionais.


A Microsoft, que vem tomando a dianteira desse ecossistema, e já possuía investimentos na OpenAI desde 2019, quando aportou US$ 1 bilhão na organização, anunciou, em janeiro, mais um investimento de US$ 10 bilhões. O CEO da companhia, Satya Nadella, destacou que é uma diretriz estratégica que a maior parte dos produtos e serviços da empresa tenham inteligência artificial como solução. Quando anunciou o Bard, em fevereiro, Sundar Pichai afirmou que a ferramenta concorre diretamente com o ChatGPT.


O executivo do Google ressaltou que a empresa continua investindo em IA considerando o Google AI e o DeepMind. “Hoje, a escala das maiores computações usando IA está dobrando a cada seis meses, ultrapassando em muito a Lei de Moore. Ao mesmo tempo, IA generativa avançada e grandes modelos de linguagem estão capturando a imaginação de pessoas em todo o mundo. Na verdade, nosso projeto de pesquisa e nosso trabalho de definição de campo em 2017, bem como nossos importantes avanços em modelos de difusão, são agora a base de muitos dos aplicativos de IA generativa que você está começando a ver hoje.


ChatGPT

O ChatGPT foi desenvolvido pela empresa de inteligência artificial OpenAI com o intuito de fornecer respostas elaboradas para quaisquer perguntas com semelhança à escrita dos seres humanos, dificultando a diferenciação entre IA e escrita humana. Após o seu lançamento em novembro de 2022, o ChatGPT se tornou um dos grandes assuntos do setor da tecnologia apresentando diversas maneiras de utilização e chamando a atenção de empresas que estão há muito tempo no setor. Como é o caso da Microsoft, que em Janeiro de 2023 ofereceu cerca de US$ 10 bilhões (R$ 49,43 bilhões) para a aquisição da OpenAI.


Apesar do grande sucesso, a tecnologia ainda tem seu uso de forma ilimitada, podendo causar riscos à segurança dos usuários na internet. Por conta dessas possibilidades ainda desconhecidas, cerca de 1300 cientistas, empresários de tecnologia e representantes do meio acadêmico se reuniram para fazer uma carta aberta pedindo que os estudos com a tecnologia de inteligência artificial fossem interrompidos por tempo indeterminado.


Fonte: Forbes

Comments


bottom of page