• WMB Marketing Digital

Líderes digitais no Brasil esperam mudanças sobre modelo de trabalho a longo prazo

Estudo global revela mudanças nos padrões de trabalho que provocam aumento no investimento em infraestrutura digital

Em 2020, empresas se adaptaram rapidamente para o trabalho remoto ou híbrido, elevando investimentos em algumas tecnologias-chaves para a continuidade dos negócios, provocando mudanças nos modelos de trabalho e na forma de se fazer negócios. Um estudo global revelou que dois terços (66%) das empresas brasileiras reformularam sua infraestrutura de TI para atender às novas exigências de trabalho remoto e híbrido, gerando aumento dos orçamentos em tecnologia para acelerar a transformação digital.


O estudo global, realizado com 2600 tomadores de decisão de TI em diversos países pela Equinix, identificou que as mudanças impostas pela pandemia provocaram um aumento no investimento em infraestrutura digital. Quase a mesma proporção de líderes digitais no Brasil que reformularam suas estruturas de TI às novas tendências de trabalho (66%), também acredita que haverá mudanças no longo prazo em relação a onde e como as pessoas trabalham dentro de sua organização (65%).


"Muitas empresas agora estão investindo mais em sua infraestrutura digital para permitir a integração de um modelo de trabalho híbrido e para prosperarem no novo mundo de trabalho em que todos nos encontramos. Apesar dos obstáculos em muitos setores, muitas organizações continuam expandindo física e virtualmente para novos mercados e regiões ao redor do mundo", disse Claire Macland, Vice-Presidente Sênior de Marketing Global da Equinix.


Houve também uma grande revisão das estratégias de TI para enfrentar os desafios emergentes da pandemia. Sete em cada dez disseram ter revisado sua estratégia de TI como resultado da Covid-19, ao passo que 69% disseram que querem investir em tecnologia para serem mais ágeis no período pós-pandemia.


Questionados sobre as prioridades para a estratégia digital de sua organização, 91% dos entrevistados relataram que digitalizar sua infraestrutura de TI era uma prioridade máxima, e 68% disseram que veem a interconexão como um dos principais facilitadores da transformação digital.


Além disso, a pesquisa identificou que a interconexão, ou seja, a troca direta e privada de dados entre as organizações, está no centro das transformações digitais dos entrevistados, com 81% dos líderes de TI acreditando que ela os ajudará a navegar pelos desafios que enfrentam devido à Covid-19. Mais de dois terços (68%) no país afirmaram que a interconexão é fundamental para a sobrevivência de sua organização, percentual acima da média global de 50%.


"Os líderes de todo o mundo estão mais focados do que nunca em digitalizar suas organizações para responder aos desafios criados pela Covid-19. Este estudo reafirma que a interconexão está no centro dessas transformações. Nas Américas, quase três quartos dos líderes digitais acreditam que a interconexão ajudará a navegar em meio aos desafios enfrentados como resultado da pandemia, confirmando que a interconexão se tornou crítica para os negócios de muitas empresas e continuará sendo assim, à medida que nos recuperarmos após esta crise global", diz Jon Lin, Presidente para as Américas da Equinix.

O Global Interconnection Index (GXI) Volume 4, um estudo de mercado publicado recentemente pela Equinix, prevê que a velocidade de interconexão global alcançará globalmente uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 45% de 2019 a 2023. A América Latina será a região com a maior taxa, chegando a 50%. O crescimento previsto é impulsionado pela transformação digital e, especificamente, pelas exigências das empresas que ampliam sua infraestrutura digital de locais centralizados para locais distribuídos geograficamente na edge.


Eduardo Carvalho, Presidente da Equinix no Brasil, afirma que a transformação digital é um processo sem retorno, que ocorre em uma velocidade cada vez maior, impondo desafios frequentes às empresas. "A pesquisa mostra que os líderes no Brasil tiveram de acelerar os investimentos em infraestrutura digital acima da média global para manter os negócios funcionando. Estamos vendo esse processo na Equinix, mas também, como clientes, acompanhamos as mudanças que ocorrem em setores que vão de aplicativos de entrega de alimentos a telemedicina", diz Carvalho.


Fonte: CIO FROM IDG