top of page
  • Foto do escritorWMB Marketing Digital

Quais são as maiores empresas de tecnologia do mundo em 2023

Por conta da promessa em torno da inteligência artificial, o valor de mercado das empresas de tecnologia está aumentando


Apesar dos eventos contrários, taxas de juros mais altas que ameaçam os lucros e demissões generalizadas em todo o setor, as empresas de tecnologia têm se mostrado bastante resilientes no ano passado – continuando a registrar vendas recordes e recuperando grandes perdas de estoque, pois a inteligência artificial promete revigorar o setor.


O número de empresas de tecnologia que desembarcaram no Global 2000, ranking anual da Forbes das maiores empresas do mundo (com base em receita, lucros, ativos e valor do mercado de ações), subiu para 169 este ano (eram 164 em 2022). Isso ainda é menos do que o recorde de 177 de 2021. Mesmo assim, registraram um recorde de US$ 4,2 trilhões (R$ 20 trilhões) em receita anual combinada nos últimos 12 meses, acima dos US$ 4 trilhões (R$ 19 trilhões) do ano anterior e dos US$ 3,3 trilhões (R$ 16 trilhões) dois anos antes.


Em meio à incerteza econômica, no entanto, uma nova liderança surgiu. Quebrando o reinado de sete anos da Apple no topo do ranking de tecnologia, a Alphabet surge como a maior empresa de tecnologia do mundo depois de subir quatro posições, para o 7º lugar na lista global. As ações da controladora do Google ainda estão cerca de 15% abaixo dos níveis de pico em 2021, mas sua divisão de pesquisa inabalável (ainda é de longe o maior gerador de receita) e o impulso nos serviços de nuvem ajudaram o vice-presidente de tecnologia do ano passado a registrar vendas recordes de US$ 282,8 bilhões (R$ 1,3 trilhão).


Em seguida, a Microsoft chega ao segundo lugar após uma ascensão de três posições no ranking global para o nono lugar. As ações da gigante da tecnologia subiram 40% este ano e estão a apenas 2% dos níveis recordes, graças em grande parte ao burburinho em torno da IA. Os analistas elogiaram o investimento de US$ 13 bilhões (R$ 64 bilhões) da empresa no criador do chatbot OpenAI este ano como um divisor de águas na corrida armamentista global de IA, e o CEO Satya Nadella afirmou que a tecnologia “mudará todas as categorias de software, começando com a maior de todas – a pesquisa”.


Quanto ao líder do ano passado, a Apple agora é a terceira maior empresa de tecnologia do mundo. Embora continue a ser a mais valiosa, com uma capitalização de mercado de mais de US$ 2,6 trilhões (R$ 12 trilhões), a fabricante do iPhone caiu três posições e ficou em 10º lugar no ranking geral, enquanto os concorrentes ganharam vantagem em vendas e ativos. Com mais consumidores cortando gastos caros, a empresa registrou seu segundo trimestre consecutivo de queda de receita no mês passado. Isso o derrubou uma posição no ranking geral de vendas, mas não explica a maior parte da derrapagem da Apple na lista. Em vez disso, seus ativos caíram cerca de 13%, para US$ 332 bilhões (R$ 1,6 trilhão), reduzindo sua classificação de ativos de 107 para 127, à medida que a empresa se desfez de algumas de suas contas a receber – um movimento comum quando as empresas cortam itens de balanço de risco e se preparam para uma possível recessão.


Completando os cinco primeiros, a Samsung Electronics está estável na 14ª posição globalmente, e a Meta Platforms subiu uma posição depois que suas ações subiram 20% no ano passado. As ações caíram 27% em relação ao pico de 2021, mas mais do que dobraram este ano, já que a empresa quebrou uma série de quedas de vendas de três trimestres com um relatório de lucros em abril. A controladora do Facebook substitui a Tencent, que caiu para o sexto lugar em tecnologia após um ano de bloqueios prolongados da Covid que prejudicaram o setor de tecnologia chinês. As ações do conglomerado estão praticamente estáveis ​​em relação ao ano passado, com as vendas caindo cerca de 5%, para US$ 82,4 bilhões (R$ 405 bilhões).


Em outras partes da lista, a fraqueza contínua da tecnologia é mais evidente: os lucros totais caíram 16%, para US$ 553,9 bilhões (R$ 2,7 trilhões), e não houve IPOs de vulto. As empresas longevas, como IBM e Intel, estão fora do top 10 depois de despencar no ranking global geral, em 77 e 371 pontos, respectivamente. A queda nas vendas de PCs alimentou o pior prejuízo trimestral da história da Intel neste ano, enquanto a IBM evitou por pouco sua primeira queda de receita em dois anos. Eles foram substituídos pela Sony e pela Cisco, que também sofreram antes da lista do ano passado, mas estão se recuperando desde então.


No total, 72 das maiores empresas de tecnologia do mundo estão sediadas nos Estados Unidos, estável em relação ao ano passado, depois de cair de 81 em 2021, mas ainda muito mais do que em qualquer outro país. China, Taiwan e Japão também permaneceram como hotspots tecnológicos, reivindicando a base para 25, 15 e 12 empresas na lista, respectivamente. A China foi o único país a adicionar vagas na lista em relação ao ano passado, quando tinha 21.


Ao todo, as empresas de tecnologia no Global 2000 da Forbes vêm de 25 nações diferentes e empregam mais de 8,2 milhões de pessoas. Elas representam impressionantes US$ 15,8 trilhões (R$ 77 trilhões) em valor de mercado – acima dos US$ 15,6 trilhões (R$ 76 trilhões) do ano passado e equivalem a cerca de 15% do mercado de ações global. Os ativos também aumentaram, subindo quase 10% para US$ 6,4 trilhões (R$ 31 trilhões), de US$ 5,9 trilhões (R$ 29 trilhões) no ano passado.


Fonte: Forbes

Comments


bottom of page