top of page
  • Foto do escritorWMB Marketing Digital

Saiba os perigos de deixar o celular desatualizado

Como todo consumidor sabe, os celulares deixam de atualizar com a mesma frequência o sistema operacional ao longo do tempo.

Assim, os patches de segurança também acabam diminuindo, o que pode comprometer bastante as defesas do dispositivo, deixando-o mais vulnerável aos ciberataques. E quais são os maiores perigos de deixar seu smartphone desatualizado?


Segundo pesquisa realizada pelo Mobile Time/Opinion Box em julho deste ano, o brasileiro usa o mesmo celular, em média, durante dois anos e nove meses. A frequência de atualizações das fabricantes de smartphones costumam diminuir após 18 meses do fim das vendas de cada geração de aparelhos; e esse tempo cai ainda mais depois do terceiro ano.


Além disso, tanto os aparelhos iOS quanto Android não conseguem receber atualizações automáticas se estão com pouco armazenamento, o que obriga usuários a realizarem de forma manual. E isso pode ser especialmente perigoso se não há o hábito do update no próprio comportamento dos consumidores. Um celular desatualizado torna os usuários mais expostos a tentativas de fraudes, golpes ou mesmo um problema interno — o que pode ocasionar em perda ou roubo de informações.


“É importante frisar que a ideia principal de atualizações também é corrigir bugs anteriores e manter o smartphone seguro. Quando o dispositivo não pode ser atualizado, toda a segurança do aparelho fica comprometida, visto que as ameaças se renovam e precisam de novas barreiras para serem combatidas. Nesse sentido, o cliente precisa ter em mente o cuidado extra com o que acessa ou clica no celular, além de redobrar a necessidade de ferramentas de cibersegurança que possam protegê-lo”, comenta Fabio Assolini, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky para a América Latina.


E atenção com o descarte de celulares antigos: estudo recente da Kaspersky mostra que 90% dos dispositivos jogados fora ainda contém informações confidenciais como fotos, vídeos, dados bancários e documentos — o que colocam os donos dos aparelhos em perigo caso caiam em mãos erradas.


Como aumentar a segurança do celular desatualizado

Para evitar problemas com seu celular desatualizado e também com os que já estão prestes a serem descartados, aí vão algumas dicas elaboradas pela Kaspersky:


Procure manter seu celular sempre atualizado. Caso esteja sem memória, busque por aplicativos que estão sem uso e os delete. Isso faz com que ele fique menos lento e sobre espaço para o update;


Se o seu aparelho é antigo, opte por patches de segurança que irão te proteger contra hackers e diminuir a vulnerabilidade do seu dispositivo;


Em caso de falta de atualização, lembre-se de redobrar o cuidado: não clique em qualquer link recebido ou qualquer site da web; além disso, opte pela utilização de programas originais, em vez de fazer download de software não autorizado;


Obtenha proteção contra malware comum e técnicas de invasão avançadas.


Fonte: CanalTech

Comments


bottom of page